1º de julho de 2020 – nº 1.417

Vice-presidente de marketing da Ambev trata momento atual como “novo anormal” e dá dicas para manter os negócios durante a pandemia

Ricardo Dias participou do UNIDAS Talks e falou, com base em suas vivências, sobre o segredo do sucesso e outros assuntos relevantes em meio à pandemia

Na noite de ontem (30), o YouTube foi palco de mais um UNIDAS Talks. Dessa vez, sob a temática “como se reinventar na crise?”, com foco no atual cenário da pandemia da Covid-19, o presidente da instituição, Anderson Mendes, recebeu Ricardo Dias, vice-presidente de marketing da Ambev, em um bate-papo descontraído e cheio de informação.

Para iniciar a conversa, o convidado falou um pouco de sua trajetória. A oportunidade de trabalho surgiu nos anos 2000, no início da cervejaria que foi fundada em 1999, e desde então ele acompanha o crescimento da empresa, sendo um dos responsáveis pela representatividade da marca internacionalmente.

Com 20 anos de trabalho na Ambev, seu primeiro e atual emprego, Dias disse acreditar que não existe uma história de sucesso sem “tombos”. “O que me trouxe até aqui é, talvez, o maior diferencial que eu tenho na minha carreira hoje, que é a capacidade de me reinventar e com isso me fortalecer”, explicou com base em sua vivência.

A China foi um dos países por onde ele passou, durante anos a trabalho longe do Brasil. A experiência no país asiático resultou no que Ricardo chama de entendimento do segredo do sucesso, quando não há de fato um certo e errado, mas sim alternativas.

“Acho que o que muitas empresas estão vivendo é justamente isso. Você pode ter um bom produto, uma boa marca, mas numa pandemia como essa, em que nenhum orçamento, nenhum plano de negócio previa isso, você precisa rapidamente se adaptar para sobreviver, e buscar ser mais forte do que você era quando entrou. Então, essa combinação, na minha opinião, é o segredo do sucesso”, garantiu o vice-presidente de marketing.

Ao ser questionado sobre o posicionamento da Ambev com a chegada da pandemia, Ricardo foi claro dizendo que as maiores preocupações de cuidados da marca foram, em ordem, com os funcionários, clientes e consumidores. O sucesso da estratégia, inclusive, recebeu elogios do presidente da UNIDAS.

O entrevistado pontuou ser “uma linha tênue motivar as pessoas e ao mesmo tempo manter o negócio vivo” e explicou que a iniciativa da empresa, durante os três primeiros meses da crise, foi manter seus funcionários sem cortes e sem reduções. “A motivação das pessoas é, talvez, a ferramenta mais importante que você tem e não necessariamente a mais cara. Ou seja, com pouco é possível motivá-las através da transparência, honestidade, diálogo aberto e colocando o propósito do negócio em primeiro lugar, assim você consegue navegar esse momento de forma um pouco mais produtiva e objetiva”, afirmou, sem deixar de pontuar que mesmo desta forma não é algo fácil.

Dicas para os negócios

Apesar de ser uma pessoa que valoriza e prefere o “ao vivo”, Dias enxerga no atual cenário boas oportunidades para diferentes ramos, incluindo a área da saúde, principalmente por conta do uso das plataformas digitais. Para ele, o momento resultou na democratização de conteúdo e educação, e serve de oportunidade para as pessoas aprenderem, se reinventarem e se fortalecerem. O posicionamento chamou atenção de Anderson Mendes, que também compartilha do mesmo pensamento.

De acordo, com o especialista em marketing, é fundamental que as marcas se mantenham vivas e atuantes neste momento, pois assim serão lembradas e recompensadas. Para ele, muitos modelos de negócios estão se tornando mais híbridos e devem seguir assim futuramente, e é hora de usar a produção de conteúdo a favor, tirar as ideias da gaveta e colocar em ação tudo aquilo que vai contribuir para mantê-los ativos, por isso, é necessário foco não só no presente e na competitividade atual, mas no futuro e novas oportunidades.

“Se eu pudesse dar uma dica, uma sugestão, para todo mundo que tem uma marca e está sofrendo, seria: encontre uma maneira de continuar comunicando os valores, a voz da sua marca para os seus consumidores. Não é fácil, mas entregar esse propósito para as pessoas em um momento como esse é, talvez, o melhor investimento na atual conjectura”, acrescentou o vice-presidente de marketing da Ambev.

Mesmo sendo otimista, Ricardo Dias desacredita na chance de voltar ao normal, mas ressaltou que isso não é um impedimento no mundo dos negócios. “Não acho que é o correto gerenciar algo esperando uma volta ao normal, porque isso haverá. Eu gerenciaria com base no que vai acontecer amanhã, e tentaria me preparar para antecipar um pouco das tendências”, concluiu.

 

*É possível conferir a entrevista completa no canal da UNIDAS – Autogestão em Saúde no YouTube, basta clicar aqui.