16 de julho de 2020 – N.º 1.433

UNIDAS Conecta fala sobre o cuidado do paciente oncológico e os desafios da telemedicina

Evento online reuniu especialistas no assunto em uma discussão esclarecedora

UNIDAS Conecta – Cuidado do Paciente Oncológico e os Desafios da Telemedicina

O cuidado do paciente oncológico e os desafios da telemedicina marcaram o primeiro UNIDAS Conecta, realizado na última terça-feira, 14 de julho. O evento, contou com Marina Shizuko, gestora da Amagis Saúde e diretora técnica da UNIDAS, mediação de Leandro Brust, médico auditor em oncologia e exames moleculares, e com o especialista Eduardo Cordioli, gerente médico de telemedicina no Hospital Israelita Albert Einstein, e foi organizado pela Oncologia Brasil, além de contar com apoio educacional da Astellas.

Marina começou o assunto declarando que “os pacientes oncológicos, mais do que nunca, neste momento, são um desafio para nós, porque eles sempre foram prioridade das operadoras. Neste primeiro momento, é preciso uma atenção especial, pois acredito que eles estejam com dificuldade não só de atendimento, mas também de enfrentar a doença durante a pandemia, por apreensão. É preciso ter um olhar diferenciado”.

O uso da telemedicina foi defendido pela diretora técnica da UNIDAS. Ela esclareceu que a falta de regulamentação do serviço no Brasil resultou em certas dúvidas na implantação da modalidade. “Estamos aprendendo na marra. Acho que essa mudança de cultura é muito importante, principalmente agora. O envolvimento do paciente é essencial e o grande desafio que temos hoje é esse engajamento dos (pacientes) oncológicos e de suas famílias”, explicou Marina.

A importância deste serviço foi explicada por Eduardo Cordioli. “Melhora a experiência do paciente, porque diminui a necessidade de deslocamento. Reduz desperdício e, com isso, reduz custo, porque coloca rapidamente o paciente certo no lugar certo. Assim, a jornada em busca da cura fica mais curta. Também melhora a saúde da população, porque é possível entregar o atendimento para um número maior de pessoas de forma assertiva. Além de tudo isso, melhora a experiência de quem cuida (médicos)”, detalhou.

Leandro Brust ainda falou sobre os desafios de atendimento e tratamento dos oncológico, como o adiamento de consultas no primeiro momento da pandemia, a quimioterapia com utilização de remédios orais, o temor das equipes diante da situação e outros assuntos relacionados.

No Conecta, cedemos espaço para que prestadores de serviços e empresas parceiras compartilhem informações e soluções com as operadoras autogestão em saúde. As informações e posições compartilhadas neste evento não refletem a opinião da UNIDAS.

*O UNIDAS Conecta completo ficará disponível em nosso canal do YouTube até o dia 14 de agosto. Clique aqui e assista.