3 de dezembro de 2020 – N.º 1.559

Em evento organizado pela UNIDAS-MG, especialista fala sobre os caminhos e desafios da implementação de APS

Na quinta-feira passada (26), aconteceu mais uma Trilha do Conhecimento, iniciativa da UNIDAS-MG. Desta vez, o tema foi “Implementação de Atenção Primária a Saúde (APS): Caminhos e Desafios”, com participação de Francisco Tavares, industry partner da Elogroup. Flávia Alves, diretora de treinamento da UNIDAS-MG, foi responsável pela mediação do evento virtual.

A fim de trazer uma ampla abordagem do tema, o convidado dividiu sua explicação em assuntos como, a necessidade de mudança no modelo assistencial; a Atenção Primária à Saúde como indutora da mudança no modelo; principais desafios para implantação da APS e do novo modelo; e a abordagem para implantação.

“O atual modelo assistencial é muito fragmentado e, extremamente, hospitalocêntrico. É importante mudar isso, porque estamos acompanhando as transições demográfica e epidemiológica”, destaca Francisco Tavares.

Apesar da necessidade de implementação, o especialista explica que, mesmo com a transição, o sistema não está pronto. “A forma com que ele (sistema) está organizado hoje, com outras deficiências que existem e acabam ressaltando a fragmentação como, por exemplo, modelo de pagamento, gera consequências”, explica.

Ao final do evento, que foi patrocinado pelo Doutor Agora – Pronto Atendimento, Tavares respondeu perguntas enviadas pelo público e tirou as dúvidas ao vivo. O vídeo completo está disponível no canal da UNIDAS no YouTube; veja aqui.

No UNIDAS Conecta, cedemos espaço para que prestadores de serviços e empresas parceiras compartilhem informações e soluções com as operadoras autogestão em saúde. As informações e posições compartilhadas neste evento refletem as opiniões pessoais dos participantes.